quinta-feira, 17 de março de 2016

Porquê tanta violência?!

Aos meus 12/13 anos a minha turma foi escolhida para acolher um projecto da associação UMAR (União de Mulheres Alternativa e Resposta) que visa a protecção das vítimas de violência. Nós, alunos, não conhecíamos a associação e durante uns tempos apanhamos uma grande seca nas aulas de Formação Cívica, mas quando tivemos de abraçar um projeto para apresentar perante todas as escolas do distrito que participavam do projeto da Associação nós percebemos que adorávamos as aulas e que estávamos a aprender coisas muito importantes. 
Acho sinceramente que foram essas aulas que despoletaram a minha vontade de ser psicóloga, para poder ajudar as pessoas a resolver os seus problemas. Adoro ouvir as pessoas falarem da vida delas, principalmente quando me contam os seus problemas. Adoro estar num café e ouvir a história de uma amiga, estar a trabalhar e uma cliente desabafar comigo. Enche-me o coração. Mas o grande senão foi não ter estudado, pois é mais uma vez está história. Nunca fui uma pessoa de estudar e odeio isso em mim. Agora não posso fazer nada que goste porque não fui esperta o suficiente para estudar no Secundário.

Conversa/desabafo à parte...
Com a UMAR envolvi-me num projeto "Mudanças com Arte" e acabei por descobrir que a violência está presente em todo o lado. É triste mas é verdade. E por isso gostava de dar a minha opinião....
Vejam o vídeo por favor...


Num namoro não pode haver controlo, não pode haver maus tratos físicos/psicológicos. Um namoro não pode ser doentio, tem de ser saudável. Quantas e  quantas vezes ouvimos as nossas amigas dizer que controlam demasiado os namorados ou que eles as controlam a elas?! Ou que são vítimas de violência física?! Ou que as pessoas as rebaixam?! Ou que se sentem num precipício porque até os namorados gozam com elas porque são gordas, magras, têm este ou aquele defeito?! 
Tudo isto é violência. Tudo! Vocês não imaginam as vezes que me disseram que estavam com a pessoa porque a amavam, mas que ela já lhe tinha batido. 
Custa-me ver isto. Custa-me saber que as pessoas ainda não têm coragem de fazer queixa. Custa-me saber que todos os dias alguém pensa que leva uma tareia porque "fez algo de mal". Custa ouvir histórias de violência no namoro. Vocês não imaginam o quanto dói ouvir um amigo contar-nos a história daquele episódio. E eu a defender o namorado antes de saber que ele lhe tinha batido... Sinto-me tão mal. E digam o que disserem uma pessoa que bate uma vez vai voltar a bater uma e outra vez. AS PESSOAS NÃO MUDAM! 

Venho apelar-vos a que denunciem o agressor. Seja o vosso companheiro, o companheiro de um amigo ou familiar... Denunciem se sabem de algo. Denunciem se são vítimas de bullying. DENUNCIEM! Não fiquem calados! Não guardem para vocês. Quem sabe se a vítima que vocês conhecem hoje não irá cometer suicídio amanhã?! Sim, o suicídio é real! Há pessoas que acabam a vida por serem vítimas de violência e o pior é que também podem morrer por levar um enxerto de porrada! 

DENUNCIEM SE SÃO VÍTIMAS OU SE CONHECEM ALGUÉM QUE O SEJA! NAO FIQUEM CALADOS! 

1 comentário:

  1. Gostei muito do post minha querida, é muito importante divulgarmos este projectos. Até porque por vezes a definição de violência ainda não está propriamente bem definida!
    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK | INSTAGRAM |

    ResponderEliminar