quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Cry or not Cry!

Olá meninas!
Espero que (mais uma vez) a vossa semana esteja a correr bem. Para mim é só mais um dia de aulas e um fim de semana ocupado, mas na segunda feira tenho férias praticamente, as quais vou aproveitar para fazer algumas coisas que deixei por fazer desde o fim de semana passado e vou tentar pensar nalguns posts para o blog e vou ver alguns/muitos filmes.

Hoje decidi falar do que muitas vezes as pessoas não pensam sequer, para isso publiquei no meu facebook um estado assim:
"" I cry everytime and I'm seem weak and i do it but I don't cry in front of people that aren't my family because I don't want them to think that I'm weak because I've been pass a lot that many people don't even dream about."

O que eu quero dizer é:
Eu choro muitas vezes e pareço fraca quando o faço mas não o faço em frente das pessoas que não são da minha familia porque eu não quero que elas pensem que eu sou fraca. Já passei por muitas coisas, muitas das quais as pessoas não imaginam.

Bem com isto começo a falar do desespero que às vezes sinto, por vezes deve-se à saudade, outras ao nervosismo, mas é sempre um aperto no coração sempre que me desfaço em lágrimas.
Claro que choro, por vezes, de felicidade, mas não é a mesma coisa. Não sinto como se me fosse desfazer quando cada lágrima desliza pelo meu rosto, quando ela se desfaz quando se encontra com a minha roupa. O ano passado algumas de vocês não sabem, mas eu estive no Curso de Ciências e só passados quase 7 meses é que me fartei daquilo e de ser forte, nesse dia tinha 90 minutos de almoço e como não consegui aguentar mais vim para casa e chorei abraçada à minha mãe, ela não percebeu porque é que eu chorava, mas também só descobri três dias depois que estava farta de não sentir vontade de estudar para ter sucesso no curso que estava.

Isto é apenas um a parte para dizer:
Chorar não é mau, não é dar sinal de fraco, mas por vezes os outros interpretam mal.
Sinto que todas as pessoas do mundo olham para mim quando choro, mesmo quando estou sozinha, porque sinto os meus olhos tão pesados e a minha cara tão vermelha como se levasse um excerto de porrada de milhões de pessoas.

Este post não foi dos melhores, mas acho que todas as bloguers (ou não) têm momentos quer precisam de escrever para tirar um pouco do peso que têm nas costas.

Sem comentários:

Enviar um comentário